Bares e restaurantes apostam em energia solar

27-07-2020

A cervejaria Ambev vai fornecer energia limpa a cerca de 30 mil bares e restaurantes de Minas Gerais, localizados em Belo Horizonte, Uberaba e Uberlândia. A empresa firmou parceria com parques solares da região, e o projeto será desenvolvido por meio de uma plataforma que conectará as fazendas solares aos estabelecimentos e de forma gratuita.

Para que os estabelecimentos tenham acesso à energia solar devem se cadastrar na plataforma digital e esperar pela conta, que deve chegar com uma economia de até 15%. Qualquer bar pode participar, desde que esteja instalado nas cidades que há o projeto.

Além de Minas Gerais, a Ambev pretende expandir o programa para Ceará, Pernambuco, Maranhão e para o Distrito Federal. Segundo Renan Gaiad, gerente de sustentabilidade e suprimentos da Ambev, o gasto com energia elétrica é um dos mais representativos dentro desses estabelecimentos, que utilizam freezer, geladeira e outros equipamentos que têm alto consumo de energia e são essenciais para a atividade", afirmou.

Em janeiro do ano passado, a empresa anunciou que iria inaugurar no complexo de Uberlândia (MG) uma usina de energia solar com capacidade de geração de 1.815 kWp. Previsto ainda para esse ano, o projeto contaria com 4.905 painéis fotovoltaicos e integraria a meta de sustentabilidade anunciada em 2017 pela cervejaria, de ter todas as operações no Brasil alimentadas por energias de fontes renováveis até 2025.

A expectativa da empresa com a usina era capturar a emissão de 1.910 toneladas de CO2 na atmosfera. O programa de sustentabilidade da Ambev incluiu também a utilização de 1,6 mil caminhões elétricos movidos a partir de energia limpa, que deviam entrar em operação nos próximos cinco anos.

Também na época afirmou estar desenvolvendo, em parceria com a Volkswagen Caminhões e Ônibus, o primeiro modelo 100% elétrico e movido a energia a partir de fontes renováveis da América Latina, com zero emissão de carbono, micropartículas e dos poluentes óxidos de nitrogênio (NOx) liberados pelo diesel.

A primeira fase de testes, que durou cerca de 30 dias, foi concluída e o protótipo percorreu um total de 915 quilômetros, com emissão zero de partículas poluentes. Os testes reproduziram as rotas mais comuns feitas pelos caminhões na entrega e distribuição de bebidas da Cervejaria Ambev na cidade de São Paulo.

Em pleno funcionamento, a empresa terá 35% da frota que atende as operações da cervejaria composta por veículos movidos a energia limpa, que representa a redução de mais de 30,4 mil toneladas de carbono por ano.

Nos últimos cinco anos, a cervejaria destinou mais de R$ 1 bilhão para projetos voltados a esse fim em sua operação. O montante contribuiu para a superação de seis das sete metas ambientais anunciadas em 2013 para serem atingidas em 2017. Agora, a cervejaria anunciou mais um passo importante nesse trabalho, com novos compromissos, que têm previsão de atingimento até 2025.